Quem somos

A Transparência Capixaba é uma entidade não-governamental, sem vínculo político-partidário e que não recebe verbas públicas, criada em 2001, com o objetivo de lutar pela transparência pública, combater a corrupção, defender o controle social técnico e da sociedade e a participação popular e estimular a conscientização sobre esses temas. A proposta inicial foi buscar dar alguma contribuição para ajudar a resolver o problema e não esperar somente por uma ação do Estado.

Acreditamos que o combate à corrupção e a tudo o que é contrário ao interesse da população é possível a partir da união entre todos que consideram abusivas as atitudes daqueles que só buscam o seu próprio interesse.

A proposta da Transparência Capixaba consiste em mobilizar a sociedade capixaba para que os casos de corrupção no Espírito Santo que ficam, muitas vezes, sem punição e caem no esquecimento por falta de empenho das autoridades e de cobrança social. No entanto, a Transparência não pretende substituir as instituições capacitadas para combater a criminalidade e a corrupção, mas sim mostrar à sociedade que a administração pública pode funcionar desde que haja controle e que os cidadãos exerçam vigilância constante.

A nossa meta é resgatar a cidadania do capixaba e mostrar que falta vontade política para construir políticas públicas preventivas e repressivas integradas de combate à corrupção. Temos a preocupação, no entanto, de evitar que pessoas usem o movimento de combate à corrupção para se promoverem. Por isso, as ações implementadas passam por decisões coletivas tomadas pelos membros da Transparência Capixaba ou por seus organismos diretivos, conforme atribuições estatutariamente definidas (veja nossos objetivos).

Atualmente a Transparência Capixaba possui 177 associados, porém todos estão convidados a participar. Colabore você também. Procure a Transparência Capixaba e poderemos atuar juntos no combate à corrupção e na luta por transparência pública.



Nossos objetivos

O objetivo central da Transparência Capixaba é propor ações, estudos e pesquisas que visem ao combate à má administração do dinheiro público e à desonestidade na administração pública capixaba nos seus mais diversos níveis e esferas, bem como fiscalizar as relações desta com organizações privadas.

Sem conotação político partidária, a entidade busca a mobilização da sociedade civil estabelecendo redes, parcerias e intercâmbios com outras ONGs, universidades, poder público, associações, conselhos, entre outros.

Participação e transparência são dois valores republicanos que merecem ser resgatados e fortalecidos. Ética, dignidade e respeito ao tesouro e aos cargos públicos devem voltar à cena. A corrupção é um mal que deve ser combatido sistematicamente, não só pelos órgãos públicos competentes, mas por movimentos organizados e articulados da sociedade.

Para a Transparência Capixaba, "A maioria do povo capixaba é formada por pessoas honestas, de caráter e cumpridoras de suas obrigações. Mas o sentimento de indignação dessa maioria com "tudo isso que aí está" não deve se restringir apenas a rasgar o jornal ou desligar a televisão. Este sentimento é legítimo mas pouco eficaz". Reagir e agir, criticar e propor são ações do indivíduo que a Transparência Capixaba sempre estimula.

O desafio a que se propõe a entidade é o de defender o interesse público através do combate à corrupção. Espera-se, com isto, estar contribuindo para o aperfeiçoamento da democracia e das instituições públicas e privadas. Despertar em cada capixaba a noção de responsabilidade pelo bem público.

A organização tem consciência da importância e da relevância das várias instituições públicas existentes que se preocupam com o controle do tesouro público e com a justiça. No entanto, parece existir um hiato entre os anseios da sociedade e os resultados desses diversos órgãos. Contribuir para reduzir essa diferença é uma meta da entidade.

A Transparência Capixaba busca desenvolver uma atuação sistemática a favor do aumento do espírito de cidadania e da consciência de que a corrupção a denigre, prejudicando as políticas públicas, aumentando a exclusão social, a desigualdade de renda e atentando contra a democracia.




Diretoria

Secretariado: (2018 - 2020)
- Secretario-Geral: Rodrigo Marcovich Rossoni
- Secretário de Relações Institucionais: Rafael Claudio Simões
- Secretário de Comunicação: Eurípedes Santos Pedrinha Filho
- Secretário Administrativo-Financeiro: Marton Barreto Martins Sales
- Secretário de Marketing e Social: Marco Antonio Cancio Rodrigues


Membros efetivos do Conselho Deliberativo:
- Luis Filipe Vellozo Nogueira de Sá (titular - Presidente)
- Marco Antonio Tavares Loureiro (titular)
- Sandro Tonini (titular)
- Stela Cristina Verus Assumpção (titular)
- Marton Barreto Martins Sales (titular)
- Maria Gabriela Agapito da Veiga Pereira da Silva (titular)

- Victor Israel Gentilli (suplente)
- Marco Antonio Cancio Rodrigues (suplente)
- Andrey Luis Mozzer (suplente)
- Rafael Claudio Simões (suplente)
- Eurípedes Santos Pedrinha Filho (suplente)
- Saulo Porto da Silva (suplente)
- Rodrigo Marcovich Rossoni (suplente)

Membros titulares do Conselho Fiscal:

- Gelson Machado Guarçoni (titular)
- Ricardo Tedoldi Machado (titular)
- Raphael Americano Câmara (titular)

- Bruno Mazzei Ferreira Corrêa (suplente)
- Luciana de Paiva (suplente)
- Carlos Humberto de Oliveira (suplente)


Associados da Transparência Capixaba:
- Andrey Luis Mozzer
- Adila Maria Barbosa Damiani
- Bernardo Augusto Gomes Rodrigues
- Bruno Mazzei Ferreira Corrêa
- Carlos Humberto de Oliveira
- Délio José Prates do Amaral (in memorian)
- Eduardo Silva Fernandes
- Erice da Silva Miranda (in memorian)
- Eurípedes Santos Pedrinha Filho
- Fernanda de Queiroz Castro Mocelin
- Gelson Machado Guarçoni
- Grace Kelly Costa
- Heloisa Helena Vellozo Nogueira de Sá
- Henrique Sossai Regiani
- Luciana de Paiva
- Luis Filipe Vellozo Nogueira de Sá
- Marco Antonio Cancio Rodrigues
- Marco Antonio Tavares Loureiro
- Maria Gabriela Agapito da Veiga Pereira da Silva
- Marton Barreto Marins Sales
- Paulo Roberto Schulz Barbosa
- Petrus Lopes
- Priscila Aguiar de C. Assis e S. Cruz
- Rafael Cláudio Simões
- Raphael Americano Câmara
- Rodrigo Marcovich Rossoni
- Rodrigo Monteiro da Silva
- Ronald Magnago
- Sandro Tonini da Silva
- Santhiago Tovar Pylro
- Saulo Porto da Silva
- Stela Cristina Verus Assumpção
- Victor Israel Gentilli


Associados licenciados da Transparência Capixaba:
- Edmar Moreira Camata
- Fernando Antônio Mendes Areal Del-Fiume
- Fabiana Maioral Foresto
- Flávio Miguel Varejão
- Glauber da Paschoa Teixeira
- Margô Devos Martin
- Michel Minassa Júnior
- Ricardo Tedoldi Machado
- Rogelio Pegoretti Caetano Amorim
- Silvani Vieira da Silva


Se identificou com a Transparência Capixaba? Quer nos ajudar no combate à corrupção? Associe-se, para que possamos juntos alcançar estes objetivos.



(c) 2009-2013. Transparência Capixaba - Todos os direitos reservados. Porto - Internet de Resultados.
Porto - Internet de Resultados