Artigo

Notícias interpretadas

Salvador Bonomo
ex- Deputado estadual, constituinte, e Promotor de Justiça, aposentado.



"Delegado antifraude é preso por ... fraude". Ora, se o Delegado, que deve apurar fraudes, é conivente com tal conduta, é conveniente que se pergunte: que segurança tem a Sociedade?

"Igreja acusa pastor de roubar 22 galinhas". Cabe perguntar-se: se o pastor se presta a roubar 22 galinhas da própria Igreja da qual é pastor, o que não é capaz de fazer com as suas ovelhas?

"Obrigado a pagar pensão, sem ser pai". Durante longo tempo, um comerciante pagava pensão a uma filha. Resolvendo a fazer exame de DNA, verificou que não era o pai, mesmo assim a mãe ajuizou ação para receber dele a quantia de R$ 8 mil, atrasada, cujo pagamento foi determinado pelo Juiz.

"Aposentada espera 8 meses por exame". Será que é por ser aposentada ou é tratamento dispensado a todos, em observância rigorosa ao princípio constitucional da igualdade de todos perante a lei? E o direito preferencial dos idosos à saúde?

"Vereadores, Prefeitos e Deputados não deveriam receber salários, como na antiga Grécia". Ora, se, recebendo altos vencimentos, muitos já praticam condutas ilícitas, imaginem o que não farão, se nada receberem!

"Sinal verde para porto da Ferrous". Todas as coisas trazem no seu seio a sua contrária: por causa de negócios relacionados a ela, alguém levou cartão vermelho, não?

"Supermercado proibido de cobrar por sacola". Parece-me que essa notícia veste a roupagem de propaganda enganosa. Ou estou enganado?

"Interior terá aeroporto melhor do que Vitória". Parece-me que essa notícia se reveste de cobrança endereçada a Brasília. Ou, também aqui, me enganei?

"Eu sou um carola", disse o Senador Demóstenes Torres, o que enseja uma pergunta: por que, com frequência, certos indiciados, quando não se agarram à Bíblia, se dizem evangélicos ou católicos? Álibi?

"Mais um erro (político) de Coser". Conclusão: quem não costura bem, pode sair cozido. Foi o que, realmente, ocorreu?

"Lições de gentilezas nas ruas". Se não aprendidas em casa ou na escola, difícil será encontrá-las nas ruas!

"Assaltos noturnos preocupam". E os diurnos, não?

"Pedido inquérito para apurar pressão de Lula". Ora, se, no entender dele, o "Mensalão" não encarta crime, para que pressão sobre o STF!

Conclusão: aproxima-se mais um pleito eleitoral; logo, todo cuidado é pouco, pois, durantes as campanhas, todos os candidatos viram "santinhos". E depois da campanha? Ah! A partir daí, a história pode ser outra...






(c) 2009-2013. Transparência Capixaba - Todos os direitos reservados. Porto - Internet de Resultados.
Porto - Internet de Resultados